cisma.png

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE AS COMUNIDADES MINORITÁRIAS EM ANGOLA

Lubango, 18 e 19 de Novembro de 2021

O Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN 2017-2022) definiu um conjunto de acções prioritárias e complementares que visam contribuir para o alcance das metas definidas no domínio da protecção e defesa dos direitos das comunidades minoritárias.

Por outro lado, no decorrer da Reunião do Conselho de Ministros realizada na Província da Huila, em Julho de 2018, o Titular do Poder Executivo, recebeu em audiência, um grupo de cidadãos pertencentes a comunidades étnicas minoritárias, provenientes do município do Quipungo, tendo na ocasião orientado que fosse prestada maior atenção as referidas comunidades. 

Nesta perspectiva, com vista a proteger e promover os direitos das comunidades minoritárias, sobretudo as localizadas nas provinciais do Cuando-Cubango, Cunene, Huíla, Namibe e Benguela, o Conselho Nacional da Acção Social e os seus parceiros pretendem realizar uma Conferência Internacional sobre as Comunidades Minoritárias, com enfoque na comunidade San de Angola, sob o Lema: “Não Deixar Ninguém Para Trás”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OBJECTIVOS

GERAIS

 

A Conferência visa de modo geral partilhar conhecimento, experiências e boas práticas de protecção e acompanhamento de minorias étnicas, com destaque para o caso dos povos San que habitam os territórios de Angola, África do Sul, Botswana, Namíbia, Zâmbia e Zimbabwe, com o objectivo de Promover e garantir dos direitos de cidadania e bem-estar dos povos San.

           

ESPECÍFICOS                                                                     

  1. Partilhar conhecimento, experiências e boas práticas com os outros Estados, de modo a entender as reais necessidades e o modo de vida das minorias étnicas e atender de forma eficiente e eficaz as suas necessidades e aspirações.  

  2. Mobilizar e engajar todos os actores nacionais e internacionais para os problemas específicos das comunidades minoritárias.

  3. Analisar e promover as melhores formas de protecção e acompanhamento, das minorias étnicas, em diversos serviços que concorram para a salvaguarda dos seus direitos e liberdades.

  4. Estimular parcerias, sinergias e inovações visando a melhoria das práticas e a oferta de serviços de qualidade para as distintas comunidades minoritárias. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RESULTADOS ESPERADOS

  1. Conhecimentos, experiências e boas práticas partilhados;

  2. Distintas autoridades e instituições nacionais e internacionais sensibilizadas para o apoio ao desenvolvimento e apoio aos problemas específicos das comunidades minoritárias com ênfase para os San de Angola.

  3. Diferentes formas de inclusão das minorias étnicas analisadas.

  4. Parcerias, sinergias e inovações, visando a melhoria das práticas e da oferta de serviços de qualidade estimuladas.

  5. Ideias, sugestões e experiências necessárias para a estruturação de uma estratégia de desenvolvimento sustentável para as comunidades minoritárias adquiridas.

  6. Contribuições para a concepção das bases preliminares da proposta de Políticas, que beneficiarão às Comunidades Minoritárias em Angola.

paineis conferencia minorias 2.jpg
paineis conferencia minorias 1.jpg
paineis conferencia minorias 5.jpg

METODOLOGIA

Com base nos objectivos estabelecidos, a Conferência Internacional sobre as Comunidades Minoritárias basear-se-á em:

  1. Apresentações em plenária e workshops temáticos.

  2. Apresentação do caso específico da Comunidade San.

  3. Estudo/apresentação de casos de sucesso na região.  

 

A conferência será realizada de forma híbrida. A maior parte dos participantes estará presente fisicamente na cidade do Lubango, enquanto que a outra participará dos trabalhos de forma virtual, por via da plataforma Zoom.

 

Atendendo ao caracter internacional da conferência estarão disponíveis serviços de tradução, interpretação e vídeo transmissão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARTICIPAÇÕES

 

Participarão da Conferência Internacional sobre as Comunidades Minoritárias um total aproximado de 120 pessoas, designadamente:

  1. Titulares de Departamentos Ministeriais;

  2. Governadores Provinciais e Vice Governadores para o Sector Político Social e Económico das Províncias da Huíla (Anfitriã), Cuando-Cubango, Cunene, Namibe e Benguela;   

  3. Quadros seniores dos Ministérios da Acção Social, Família e Promoção da Mulher; Administração do Território; Justiça e Direitos Humanos; Educação; Saúde; Relações Exteriores; Agricultura e Pescas; Cultura, Turismo e Ambiente; Energia e Águas; Secretaria da Presidência da República para os Assuntos Sociais, entre outras entidades do Executivo de reconhecida relevância para o assunto; 

  4. Directores dos Gabinetes Provinciais da Acção Social, Família e Igualdade de Género, Justiça e Direitos Humanos, Agricultura e Pescas, Educação, Saúde, Cultura, Energia e águas e demais órgãos provinciais relevantes;

  5. Representantes do Estado e/ou especialistas estrangeiros, nomeadamente das Repúblicas da África do Sul, Botswana, Namíbia, Zâmbia e Zimbabwe;

  6. Consultores, pesquisadores e acadêmicos nacionais e internacionais com estudos e interesse no assunto;

  7. Representantes da sociedade civil com destaque para o: FAS, ADRA, OCADEC, MBAKITA, UNICEF, FAO, PNUD, UNDESA, Associação Construindo Comunidades;

  8. Representantes das denominações religiosas locais;

  9. Autoridades tradicionais locais;

  10. Representantes de grupos minoritários locais, perfazendo um total aproximado de 120 participantes. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RELACIONADOS NESTE SITE:

paineis conferencia minorias 6.jpg
CNAS.png
mwuila_edited.png

ETNOGRAFIA

8.Quotidiano San_Salvador Ferreira_2018

O Quotidiano do Povo San